Uma noite memorável


 Havia sangue nos lençóis. A impecável seda agora tinha seu branco reluzente tomado pelo sangue ainda quente. Os primeiros raios preguiçosos do Sol vinham dar uma espiada por entre as frestas, enquanto a bruxa vestia-se sem pressa.
 O êxtase ainda correndo por suas veias, fazendo-a sorrir espontaneamente...a pele corada e cheia de vigor. A bruxa demoraria a esquecer a noite anterior. A lua estava em seu ápice, trazendo vida a cada ramo que espreitava na floresta, sua pele morena reluzindo, os olhos negros desafiando a própria morte.
 Ela vagueou pelo bosque, perseguindo o nobre cavalheiro. Seus olhos claros destacavam-se em meio à escuridão, sua boca parecia desafia-lá a se aproximar, os ombros largos e os braços fortes, perfeitos para aconchega-lá... Foi se aproximando sem pressa, criando expectativa, os olhos fixos um no outro, conversando silenciosamente, os corpos tão colados que pareciam ter o mesmo aroma... 
 De repente, veio o ápice. O cavalheiro sentia seu abdômen queimar, o cobre  arranhando suas células. A feiticeira retorcia a adaga enquanto seus dedos se enroscavam nos cabelos sedosos do homem. Os dedos que antes se firmavam em sua cintura, agora agarravam se às suas mãos, na esperança de livrar-se do golpe... Mas já era tarde. A bruxa arrancou sua adaga de uma vez, e a colocou de volta sob suas roupas. O rapaz caiu de joelhos, semiconsciente, enxergando apenas a silhueta curvilínea desaparecendo aos poucos...
 Assim que ele fechou os olhos, a bruxa o colocou sobre os ombros, caminhando pausadamente até a cabana, chutando a porta com certa violência e falta de jeito.
 Colocou o cavalheiro sem vida sobre os lençóis finíssimos... Um sorriso eufórico tomando conta de seu semblante. Admirou sua conquista, sua vingança estava cada vez mais próxima...

Nenhum comentário