A criatura de olhos pesados


Era uma vez uma menina travessa... Correndo por bosques e pulando poças... Sapeca que só, a menina era dessas...

A menina travessa vivia a espiar a vida... Perdia-se nos bosques por horas. Passavam - se dias e ficava ali escondida...

Um dia a menina estava quieta a dormir... Acordou num pulo, com berros do bosque. Foi contra o vento a procura do som que acabara de ouvir...
   
Após uma longa caminhada em meio à vegetação, a  menina parou para observar uma estranha criatura.
Postada ali, no bosque, parecia implorar por perdão...

A menina sentiu os olhos pesarem... Descendo de encontro aos do pequeno ser... Viu as esperanças dissiparem...
 
"O que lhe toma a alegria, pequeno animal?" - perguntou a pequena, para que o indivíduo permaneceu encolhido, sem dizer uma palavra...
"Vim para ajudar, acabar com teu mal..."

Conforme a menina aproximou - se, com seu cheiro de travessura...
Pode sentir a dor, que jorrava dos olhos  da criatura...

A angústia tomou - lhe a respiração...
A dor era como um elefante pisando em seu coração...

A sapeca sentiu o chão tremer com a lágrima que caiu...
Os pulmões gritaram e a pupila se retraiu...

Nunca havia experimentado tamanha dor...
O que houve com a menina que vivia de amor?

Assustada, a criança buscou pelo responsável por isso...
Mas em sua frente, petrificava - se uma menina, encolhida como um ouriço...

Correu seus dedos curiosos pela estátua...
A criatura congelou...parecia até morta...

Ergueu seu rosto, com a suavidade de uma fada...
Tinha medo de ferir aquela coisa petrificada...

Fitando o ser... era como se olhasse no espelho...
Para certificar - se, deu mais uma olhada de esguelho...

Diante de sua própria figura, a menina já não tão travessa pôs - se a chorar...
Não havia banho de lágrimas que lavasse a dor de seu olhar...

Nenhum comentário